A GEOGRAFIA ECONÔMICA DO PARAGUAI DO SÉCULO 21: NOVAS DINÂMICAS E PERSPECTIVAS – RELATO DE MISSÃO ACADÊMICA

Roberto Rodolfo Georg Uebel, Nilson Perinazzo Machado

Resumo


A partir das novas dinâmicas oriundas dos processos de globalização ocorridos entre o final do século 20 e primeiras décadas do século 21, a geografia econômica regional sul-americana destacou novos atores estatais, dentre eles, o Paraguai. Com um crescimento econômico ininterrupto nas últimas duas décadas, estabilidade democrática e competitividade financeira, o Paraguai desponta hoje como um dos países mais atrativos do subcontinente sul-americano. Nesse contexto, o presente artigo se apresenta como relato crítico-elucidativo da missão acadêmica conduzida por alunos e professores do Curso de Relações Internacionais da Faculdade São Francisco de Assis ao Paraguai (cidades de Encarnación, Assunção e Ciudad del Este) e às cidades fronteiriças brasileiras (São Borja e Foz do Iguaçu) e argentinas (Santo Tomé e Posadas). Dividido em quatro seções, o artigo analisa as dinâmicas fronteiriças contemporâneas da tríade mercosulina Brasil-Argentina-Paraguai, os eixos de sustentação e inovação da nova geografia econômica paraguaia – business, educação e turismo – e as relações consulares entre Assunção e Brasília, que dão a tônica da relação geoestratégica entre as duas das principais economias sul-americanas. Por fim, o artigo encerra com uma apresentação e revisão crítica das perspectivas comerciais e institucionais do Paraguai no século 21. Este texto tem como objetivo, portanto, apresentar as novas roupagens e dinâmicas do Estado paraguaio face aos novos cenários pós-globalização e pós-ocidentalismo.


Texto completo:

PDF

Referências


ALBERDI, J. B. La Guerra del Paraguay. Assunção: Intercontinental Editora, 2012.

ARAÚJO, E. H. F. O Mercosul: negociações extra-regionais. Brasília: FUNAG, 2008.

BENITES, G. Guerra del Paraguay: Las primeras batallas contra la Triple Alianza. Assunção: Editorial El Lector, 2012.

BLOIS, H. D. A infraestrutura do transporte rodoviário de cargas: uma análise dos procedimentos tomados na fronteira Brasil/Argentina. Revista Teoria e Evidência Econômica, Passo Fundo, v. 6, n. 11, p. 93-102, nov. 1998. Disponível em: http://www.seer.upf.br/index.php/rtee/article/view/4787/3220. Acesso em: 13 fev. 2019.

BOLSONARO confirma obras de pontes entre Brasil e Paraguai. In: CORREIO DO ESTADO. Economia. Campo Grande, 27 fev. 2019. Disponível em: https://www.correiodoestado.com.br/economia/bolsonaro-confirma-obras-de-pontes-entre-brasil-e-paraguai/348112/. Acesso em: 28 fev. 2019.

CÂMARA DE COMÉRCIO PARAGUAI-BRASIL. Guia de Investimentos Paraguai 2018-2019. Assunção: CCPB, 2018.

CARNEIRO, C. P. Fronteiras Irmãs: Transfronteirizações na Bacia do Prata. Porto Alegre: Ideograf, 2016.

CASTILLEJA, L.; GARAY, P. V.; LOVERA, D. J. Diagnóstico de crecimiento de Paraguay. Washington, DC: Banco Interamericano de Desarrollo, 2014. Disponível em: https://publications.iadb.org/en/publication/13758/diagnostico-de-crecimiento-de-paraguay. Acesso em: 12 fev. 2019.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2010.

PARAGUAI descola do Brasil e tem 3º maior crescimento do mundo em 2013. In: BBC BRASIL. Notícias. Buenos Aires, 23 jan. 2014. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/noticias/2014/01/140119_paraguai_economia_pai_mc. Acesso em: 13 fev. 2019.

PARAGUAI quer reformar leis para seguir como sul-americano que mais cresce. In: EXAME. Economia. São Paulo, 24 fev. 2019. Disponível em: https://exame.abril.com.br/economia/paraguai-quer-reformar-leis-para-seguir-como-sul-americano-que-mais-cresce/. Acesso em: 28 fev. 2019.

RAMBO, B. A fisionomia do Rio Grande do Sul: ensaio de monografia natural. São Leopoldo: Editora Unisinos, 2015.

RÜCKERT, A.; GRASLAND, C.. Transfronteirizações: possibilidades de pesquisa comparada América do Sul-União Europeia. Revista de Geopolítica, Natal, v. 3, n. 2, p. 90-112, jul./dez. 2012. Disponível em: http://www.revistageopolitica.com.br/index.php/revistageopolitica/article/view/52/51. Acesso em: 13 fev. 2019.

RÜCKERT, A. Enquanto a União Europeia comemora sua nova política regional refugiados batem à sua porta. Confins, Paris, v. 1, n. 25, nov. 2015. Disponível em: https://journals.openedition.org/confins/10596. Acesso em: 27 maio 2019.

SANTOS, M. Técnica, espaço, tempo: globalização e meio técnico-científico-informacional. São Paulo: EDUSP, 2008.

STUENKEL, O. O mundo pós-ocidental: potências emergentes e a nova ordem global. Rio de Janeiro: Zahar, 2018.

UEBEL, R. R. G. Política externa migratória brasileira: das migrações de perspectiva à hiperdinamização das migrações durante os governos Lula da Silva e Dilma Rousseff. Orientadora: Sonia Maria Ranincheski. 2018. 631 f. Tese (Doutorado em Estudos Estratégicos Internacionais) – Faculdade de Ciências Econômicas, UFRGS, Porto Alegre, 2018. Disponível em: http://hdl.handle.net/10183/188410. Acesso em: 13 fev. 2019.

WAGNER, C. Brasiguaios: homens sem pátria. Petrópolis: Vozes, 1990.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Roberto Rodolfo Georg Uebel, Nilson Perinazzo Machado

| Boletim Geográfico do Rio Grande do Sul | Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão - RS | ISSN 2446-7251 |