O AVANÇO DA SOJA NO BIOMA PAMPA

Tatiana Mora Kuplich, Viviane Capoane, Luis Fernando Flenik Costa

Resumo


O objetivo deste trabalho foi mostrar o avanço das lavouras de soja em área tradicional de pecuária, o bioma Pampa, e sinalizar a necessidade de planejamento e conservação no manejo dos campos nativos no sul do Brasil. Foi realizado um levantamento das áreas plantadas de soja, arroz e milho no Rio Grande do Sul e nos municípios do bioma Pampa a partir do ano 2000, com base em dados do IBGE. Os municípios Aceguá, Bagé e Dom Pedrito foram selecionados para estudo com imagens Landsat TM e OLI de 2004 a 2015. Para minimizar dúvidas de classificação da soja, foram utilizadas imagens durante o máximo vigor da lavoura e depois da colheita. A quantificação do avanço sobre o Pampa foi feita com o mapa dos campos nativos remanescentes do bioma gerado pelo Centro de Ecologia da UFRGS. De 2000 a 2015 a área plantada com soja no RS aumentou 73,7% principalmente na metade Sul do Estado. No bioma Pampa a área plantada de soja aumentou 188,5% nesse período. No município de Aceguá a área plantada de soja aumentou 1.150%, em Bagé aumentou 191,7% e em Dom Pedrito a área de soja aumentou 204%. Em média, 8,2% desse aumento ocorreu sobre campo nativo. Este trabalho confirma a premência de atividades para conservação dos remanescentes do bioma Pampa.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Tatiana Mora Kuplich, Viviane Capoane, Luis Fernando Flenik Costa

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

| Boletim Geográfico do Rio Grande do Sul | ISSN 2446-7251 |